No Brasil, a Ituran é líder no mercado de monitoramento de veículos.
Fale Conosco
Ligue em casos de emergência: 0800 15 36 00
Canais de Vendas: 0300 010 5566

Piloto ficou por 16 temporadas na mais importante categoria do automobilismo nacional

Neste domingo, 30 de novembro, os pilotos da Mobil SuperRancing entraram no autódromo de Curitiba, com motivações diferentes, com Átila Abreu disputando o título do campeonato e Nonô Figueiredo buscando encerrar com classe seu ciclo na categoria.

Átila Abreu largou na quarta posição e disputou o título a cada volta, entretanto, terminou na 2ª colocação e teve que se conformar com o vice-campeonato. O título da StockCar 2014 ficou com Rubens Barrichello, que terminou a prova em 3º lugar, vencida por Daniel Serra.

Já Nonô Figueiredo, que largou na 18ª posição, ficou satisfeito com seu desempenho em sua 201ª corrida pela categoria e agradeceu todo o apoio recebido ao longo dessas 16 temporadas. "Quero dizer meu muito obrigado para todos que participaram, direta ou indiretamente, da minha história na Stock Car. Essa foi uma corrida difícil. Eu só tinha metade dos acionamentos do botão de push (5) e administrar isso, em uma reta longa, é muito complicado. Fico muito satisfeito por ter conseguido cruzar a linha de chegada entre os seis primeiros colocados e tenho o sentimento de dever cumprido. Dei meu máximo até a última reta!"

Nonô Figueiredo, o piloto, com o maior número de largadas na StockCar, se despede da categoria com uma trajetória de sucesso. O piloto paulistano que ainda não definiu seu futuro, mas garante que se manterá vinculado ao automobilismo a partir de 2015. "Automobilismo é o que sempre fiz e o que sei fazer. Torço para que a renovação da categoria continue acontecendo e que meus colegas tenham a oportunidade de ficar tanto tempo quanto eu e encontrem na Stock Car uma categoria que permita o profissionalismo. Quanto mais elevarmos a credibilidade, o nível de exposição e de seriedade do automobilismo mais empresas terão interesse em se associar ao esporte, trazendo mais público e mídia. O dever de casa ainda é grande e passa por infraestrutura, custos e regulamentos", comentou o piloto dono do carro #11.

FOTOS